fbpx
Pesquisar
Close this search box.

Rentabilidade no e-commerce de supermercados:
Como encantar o cliente e aumentar os lucros

Em resumo,

Felipe Salvador, Líder do Segmento de Varejo na Selbetti, e Karlys Karkle, Head de E-commerce no Supermercados Bistek, foram os palestrantes do webinar Rentabilidade no e-commerce de supermercados: Como Encantar o Cliente e Aumentar os Lucros, moderado por Felipe Rosa, Diretor da Instaleap Brasil.

Durante a sessão, começamos abordando o conceito de rentabilidade nos supermercados, partindo do seu conceito na indústria. Karlys Karle enfatizou que, a partir de sua experiência nos Supermercados Bistek, a rentabilidade pode ser definida sob duas vertentes:

  1. Primeiramente, ressaltou-se a importância da percepção da marca, a qual não está diretamente relacionada com as receitas do canal, mas sim com a amplitude do alcance global, relevante para a estratégia da cadeia como proposta de negócio.
  2. Em segundo lugar, abordou-se o tema da faturação, envolvendo uma comparação entre as receitas e o investimento realizado.

 

Por outro lado, Salvador apresentou uma visão detalhada da distinção entre rentabilidade bruta e líquida. Mencionou que frequentemente os varejistas focam nos aspetos brutos, sem dar atenção suficiente ao líquido, que, em última instância, representa o valor real após deduzir os gastos de produção, distribuição, impostos, comissões, gastos operacionais e outros serviços. A importância de examinar essa rentabilidade com maior detalhe e monitorar uma série de indicadores foi ressaltada.

Observou-se que o segmento tem experimentado um considerável crescimento nos últimos anos. Um exemplo desse crescimento é a ascensão da cesta de alimentos e bebidas do sexto para o terceiro lugar no ranking de pedidos durante 2022. Essa mudança representa um avanço significativo para o comércio eletrônico no Brasil, com um crescimento de 82% para 83% em comparação com o ano anterior.

 

Principais desafios enfrentados pelos supermercados hoje

Dentro da sessão, também abordamos alguns dos desafios que os varejistas enfrentam atualmente, focando na melhoria da experiência do usuário. Nossos convidados destacaram os seguintes pontos:

  • Controle de Custos e Preços: À medida que os custos operacionais aumentam, manter a competitividade em termos de preço se torna um desafio. Uma operação custosa limita a capacidade de competir em preço e afeta a liquidez do produto. Além do controle de custos, o preço ganha importância crucial, já que está intrinsecamente relacionado à tomada de decisões, especialmente no contexto brasileiro.
  • Tecnologia: A escalabilidade das operações de supermercados exige uma base tecnológica sólida. No entanto, dada a variedade de soluções disponíveis no mercado, é crucial avaliar como elas se alinham ao modelo de negócios e aos KPIs relevantes, pois tomar decisões sobre quais tecnologias adotar deve considerar as futuras exigências da equipe interna.
  • Digitalização: Apesar da era digital, muitas operações de supermercados ainda estão ancoradas em práticas analógicas. Essa situação afeta a eficiência operacional. Um dos desafios reside em fomentar uma mudança cultural interna que permita uma adaptação efetiva às tecnologias digitais.
  • Logística: A demanda por entregas rápidas está aumentando. Grandes players do mercado, como Mercado Livre e Amazon, lideraram esse movimento, entregando produtos com maior rapidez. A disposição do consumidor atual é a favor de entregas rápidas e eficientes.
  • Análise de Dados: Os dados têm um valor inegável; no entanto, às vezes são explorados de maneira superficial, sem aproveitar seu verdadeiro potencial. A tomada de decisões escaláveis baseia-se em uma análise profunda dos dados, e é importante que a cultura de dados seja complementada por uma análise de dados contínua e eficaz.

Estratégias que os supermercados podem aplicar hoje em sua operação

  • Integração de Dados e Tecnologia: A fusão de dados e tecnologia se reflete na capacidade de obter informações valiosas sobre economias, perdas, vendas, entre outros aspectos. Essas informações se tornam acessíveis graças à implementação eficaz de soluções tecnológicas. 

  • Personalização Profunda: A personalização vai além da comunicação com o cliente, envolvendo aspectos internos como a forma de compra e comercialização. Destacou-se que essa personalização interna tem um efeito em cadeia em todo o processo operacional. Adaptar as operações a uma região que abrange várias lojas ou focar em segmentos específicos pode ter um impacto significativo nos resultados.


Falando de estratégias, Felipe Rosa trouxe o caso de sucesso que obtivemos na Instaleap com a Supernosso. Mencionou como a integração de tecnologia em um dos supermercados mais importantes do Brasil passou de ser em papel para 
100% digital. Solucionando os desafios de supervisão e eficiência da operação, o tempo de separação foi reduzido em 68% e, efetivamente, o crescimento das transações dobrou, gerando um aumento de 280% na faturação mensal.

KPIs para medir o sucesso da operação

Dentro da sessão, também consultamos nossos palestrantes sobre os principais KPIs que contribuem para determinar tanto o sucesso quanto a rentabilidade de uma operação. A seguir, descrevemos brevemente esses indicadores:

  • Disponibilidade de produtos;
  • Sincronização do Estoque Físico com o Digital;
  • Vendas:
  • TPP (Tempo Médio de Processamento)
  • Pedios On-Time;
  • OTIF (Entregue Completo, no Prazo);
  • Pedidos In-full (Entregue Completo);
  • Atraso por Janela;
  • Tempo de Atraso;
  • NPS (Net Promoter Score).

Um dos pilares-chave na Instaleap é fornecer visibilidade da operação aos varejistas, monitorando em tempo real a eficiência da operação, além de basear-se na capacidade e nos dados, recebendo alertas de possíveis gargalos para que sejam resolvidos da maneira mais imediata possível.

Em conclusão,

Este webinar ofereceu uma perspectiva abrangente sobre como melhorar a rentabilidade no e-commerce de supermercados, concentrando-se na satisfação do cliente e no aumento dos lucros. Foram exploradas estratégias-chave, desafios e KPIs fundamentais, fornecendo uma abordagem valiosa para impulsionar o sucesso nesta indústria em constante evolução.